A Cresaçor, com sede na ilha de São Miguel – Açores, na qualidade de empresa de animação turística, com alvará nº08/2005 e membro nº 800 da ENAT – European Network of Accessible Tourism , visa impulsionar a democratização do turismo na Região Açores, promovendo atividades de recreio e lazer em conformidade com os conceitos de Turismo Social(?) e Solidário(?) e de Turismo Inclusivo(?) , particularmente atividades acessíveis a grupos desfavorecidos, assim como adequadas às necessidades de pessoas com incapacidade.

Agência para Turismo Inclusivo e Cultural

A Cresaçor, em parceria com o Museu Carlos Machado, dinamiza este espaço disponibilizando informação turística; roteiros culturais inclusivos; excursões em carrinha adaptada e promovendo serviços de animação turística adaptados, assim como de espaços/eventos/roteiros de interesse cultural na Região.

Morada: Rua Santa Bárbara nº 18 – Ponta Delgada

Coordenadas GPSVeja no mapa

FacebookAzores For All

Loja eco-Atlântida

A Cresaçor, em parceria com a Associação de Juventude da Candelária, possuem um posto de ecoturismo nas Sete Cidades denominado Loja Eco-Atlântida, que tem como principal finalidade o desenvolvimento local, a promoção do ecoturismo e a disponibilização de informação turística sobre os Açores. Neste âmbito, o espaço CORES comercializa produtos de Economia Solidária produzidos por Instituições de Solidariedade Social dos Açores, onde o valor da produção tem como fim o interesse comum e não o lucro, apostando na capacitação e desenvolvimento pessoal e socioprofissional das pessoas. Além disso, a Cresaçor promove o conceito de turismo social e inclusivo através da oferta de atividades acessíveis a toda a comunidade e também aos turistas em geral. São estas atividades passeios de canoa, bicicleta, passeios pedestres, passeios de jipe e jogos tradicionais portugueses.

Morada: Rua Nova, 45 Sete Cidades

Coordenadas GPS: Veja no mapa

FacebookEco-Atlântida

Ações de formação em turismo inclusivo – pedestrianismo

A Cresaçor, entidade formadora acreditada, promoveu três ações de formação em “Turismo Inclusivo – Pedestrianismo”, financiadas pelo FSE/Pro-Emprego, duas em S. Miguel, fevereiro e maio de 2011 – e uma no Pico – fevereiro de 2012. Este curso, com duração de 30 horas, foi ministrado pelo formador António Queiroz, técnico de percursos pedestres e consultor de turismo de natureza, com uma vasta experiência na área da acessibilidade para pessoas com incapacidade.

Dos conteúdos abordados na formação destaque para a homologação de trilhos pedestres, técnicas e equipamentos facilitadores à acessibilidade de pessoas com necessidades especiais, bem como noções sobre as barreiras e constrangimentos com os quais estes públicos se defrontam diariamente. 

Já dentro da componente prática do curso, foram feitas demonstrações da correta utilização do joelette (cadeira própria para transportar pessoas com incapacidade em passeios pedestres), com utentes da Associação Seara do Trigo e da Santa Casa da Misericórdia da Madalena do Pico. Esta atividade possibilitou aferir a importância deste equipamento como potenciador da igualdade de oportunidades e da qualidade de vida deste público.

Porquê visitar os Açores?